Retrospectiva Hip Hop Angolano 2019

0
[nome do seu blog]

O RAP é um género musical ouvido, apreciado e consumido em todas as nações e a cada dia que passa vai obtendo maior expansão e carisma por parte dos ouvintes. Caracterizado por possuir ritmo e poesia e por ser um dos estilos musicais com maior impacto em intervenção social, o RAP assume uma posição prestigiada por ser um género musical consumido por pessoas de todas camadas sociais sem etiquetas de censura.

O RAP engloba um conjunto de identidades culturais, carregando consigo fontes orais que são passadas de geração em geração por meio de ritmo e poesia ou representado em formato artístico mas usando a voz o principal meio de comunicação. Como um dos maiores fazedores de RAP a nível lusófono, Angola também faz parte desta que é uma das maiores realidades mundiais.

Nesse artigo, o Portal Rap Kuia faz uma retrospectiva sobre a aquilo que foi a música Rap em Angola no ano de 2019.

O Rap Angolano vem marcando passos significativos, ganhando mais consistência tudo isso fruto do empenho e surgimento de sangue novo (novos artistas) dando assim maior visibilidade a esse género musical no país.

1 – ÁLBUNS EM DESTAQUE

Comparativamente aos dois anos anteriores, (2017 e 2018), em 2019 o Rap Angolano apresentou uma baixa significativa em termos de produção mas com grandes destaques protagonizados pelo fazedores desse estilo musical.

O ano de 2019 destaca-se pela carência e baixa em termos de lançamentos de álbuns. Dentre os álbuns lançados, destacam-se o “A.B.R.A” de Cage One, divulgado e comercializado em formato físico e os álbuns “37 Tijolos” de NGA, bem como o álbum “É confidencial” da dupla Naice Zulu e BC, ambos os projectos musicais disponibilizados apenas em formatos digitais, disponíveis apenas para downloads e streams. Esses foram, sem sombras de dúvidas os álbuns com maior destaques em 2019.

E outros não menos importantes como Disco D’Ouro da Young Family, Independente Volume 3 do Dji Tafinha, Lusolândia do Luso, Dona Tereza do Masta…

Focalizando um pouco o álbum “É confidencial” de Naice Zulu e BC, é o que mereceu maior destaque por parte dos ouvintes, em geral e não apenas os amantes e ouvintes restritos ao RAP.

Sendo que a dupla sempre foi caracterizada por trazer conteúdos musicais ligados a intervenção social com uma mistura de sátira (quando o conteúdo literário é apresentado com humor), dessa vez a dupla aparece com maior abrangência lírica e com a seta virada ao poder governativo do país relativamente a situação político-social que o mesmo vem atravessando e tendo assim o álbum uma expansão, recepção e repercussão com uma dimensão bastante positiva por parte dos consumidores. Lembrando que o mesmo compreende 12 faixas musicais, contando com as participações de Bruma Boy, Kenny Base, Mad Superstar, DH, entre outros artistas.

2 – ARTISTAS DA NOVA ESCOLA EM DESTAQUE

– DECLIVE

Residente em Itália mas com nacionalidade angolana é uma das grandes sensações da nova escola no Rap Angolano, Declive vem vivendo uma fase primorosa fruto do seu trabalho, empenho e dedicação. Actualmente um dos rappers mais influentes da nova escola, o artista conta com uma saga sequencial de freestyles, repletos de barras, skills e com uma produção visual explêndida, referente aos videoclipes.

Actualmente residente na Europa, Declive foi um dos artistas que mais se destacou em 2019, com uma mente bastante criativa, carregando consigo um jogo de palavras invejável, imponente e magnificente que convergem com os factos sociais ligados a realidade angolana.

Em 2019 disponibilizou os freestyles 13,14 e 15 e ainda a faixa “Pancada” com o Dj Ritchelly. Pisou no palco da maior liga de rompimento em Angola, RRPL, para uma actuação a convite do CEO Fly Skuad. Por vezes rotulado e criticado por trazer apenas “Skills” e por ser pouco divergente em termos de conteúdos em suas faixas, mas a verdade isso é o de “menos” para o “muito” que Declive vem produzindo no seu percurso musical. Enquanto criticado, Declive vem respondendo com trabalho e cada vez mais consistente e peremptoriamente vai se padronizando na montra do Rap Angolano.

– KANGA DJI

Tendo o seu prelúdio na RRPL mas uma curta passagem pela liga da moeda crente, BMS (Brincadeira Muito Séria) nesse último onde foi bem sucedido, diga-se de passagem. Com a sua retornança na RRPL em 2019, o rapper Kanga Dji desde então vem vivendo uma fase repleta de prestígios, ascenção e prosperidade, participou na T6, obtendo duas vitórias durante a fase regular, uma frente ao Lehomem e a outra diante do Brazza tendo assim escorregado nos quartos de finais, onde foi suplantado pelo Salomão Rei. Mas o seu itinerário não ficou por aí, tendo merecido a confiança do CEO da RRPL, Fly Skuad, para participar da RRPL TOUR, onde defrontou e venceu o veterano Paizão numa batalha realizada na província de Malanje, foi também protagonista numa das batalhas de abertura da grande final da T6, defrontando o Benilão e mereceu novamento o convite do Fly Skuad para uma batalha com o alienígena SG4 aka Tanay Z.

[nome do seu blog]

Repleto de barras “insanas” e com o seu slogan “Canalha”, Kanga Dji foi seleccionado para a Batalha dos Gigantes Duplo Impacto “Angola vs Moçambique” onde formou dupla com Mente Mágika e defrontando assim o dueto que veio das terras de Samora Machel constituída por Ntsua e Trovoada.

Kanga Dji foi sem sombras de dúvidas um dos mais destacados em 2019 no nosso Rap Nacional, especificamente em arena de batalhas verbais, tendo sido o “carrasco” de muitos gladiadores nessa temporada.

[nome do seu blog]

– ITARY

[nome do seu blog]

O rap feito por vozes femininas vem ganhando mais visibilidade e espaço no nosso contexto musical. Uma das artistas que merece realce é sem sombras de dúvidas a “Itary”, ela vem sementando a sua carreira musical com bastante entrega, temacidade, e empenho para a nova escola.

Em Março de 2019 disponibilizou o seu EP intitulado “Perfeitas Imperfeições” com sete faixas, tendo depois recebido o impavimento para fazer parte do XL CYPHER onde dropou ao lado de Big Baller, Sergio Figura, Mierques e Vander Soprano, também fez o feat no som “Longe” da Flava Sava.

A artista vem distendendo e fortificando o seu trabalho. O lançamento do seu EP foi um grande impulsionador para que o seu talento obtivesse maior visibilidade para os amantes da música RAP e não só. Dona de uma voz aprazível, com um flow hábil e uma métrica eficiente, Itary foi um dos destaques em 2019 no Rap Nacional.

3 – RAP DE INTERVENÇÃO SOCIAL CAUSA DISTÚRBIOS ( NAICE ZULU, BC E BRIGADEIRO 10PACOTES)

Depois do lançamento do álbum “É confidencial”, a dupla Naice Zulu e BC usaram as suas contas em redes sociais partilhando assim com os seus fãs e público em geral uma informação que dava conta daquele que seria o lançamento do seu segundo álbum em 2019, intitulado Estado da Nação e que incialmente estava previsto a data de lançamento para o dia 10 de Dezembro do ano passado. Mas para a surpresa do público expectante o álbum acabou por não ser disponibilizado na data augurada.

Afinal o que esteve na base do diferimento do álbum Estado da Nação da dupla Naice Zulu e BC?? Bem, num texto redigido e partilhado pelo rapper Inocêncio Nascimento Friere ou simplesmente Naice Zulu na sua página oficial do Facebook, sexta-feira dia 16 de Dezembro do anterior, o artista assegurou que têm sofrido represálias fruto dos conteúdos expostos no álbum “É confidencial”, ao que tudo indica feriu com os ideiais de dirigentes ligados ao sistema político do país. Naice Zulu acrescentou ainda que têm sido intimidados, ameaçados e apocuentados pelas mais altas patentes ligadas aos Serviços Secretos do país.

A dupla mostrou-se assim inconformada, indignada e insubmissa perante a situação e promete dar continuidade com o projecto e subsequente trazer à tona toda “os nomes” do pessoal que os tem intimidado.

Numa passagem do texto partilhado pelo rapper e CEO da Zone Muzik, o mesmo diz: “… Vamos terminar as gravações e expôr os nomes dos vendidos e das pessoas que nos intimidaram e os problemas desta nação… Continuaremos a dar no duro para sustentar as nossas famílias e fazer RAP de intervenção e motivação para dar luz aos nossos irmãos angolanos…” disse o artista.

Uma das grandes novidades marcantes no Rap Angolano em em 2019 foi a asserção ou a declaração do rapper angolano Brigadeiro 10 Pacotes em querer fazer parte do processo Legislativo nacional em 2022, ou seja, participar nas próximas eleições. O artista e activista social mostrou assim o seu interesse em formar o seu partido político com a finalidade de concorrer para o próximo pleito eleitoral denominado assim o mesmo como o partido dos “Crentes”.

No que concerne aos factos que fizeram manchete em 2019 no Rap Angolano relativamente ao artista Brigadeiro 10 Pacotes é a informação que foi bastante comentada pelos amantes de Rap, activistas sociais e toda a sociedade civil organizada, o facto ocorrido no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro que culminou com a apreensão das malas que continham os discos do seu álbum intitulado “A Caça” que o mesmo pretendia comercializar no dia 28 na Praça da Independência mas depois do sucessido o artista decidiu disponibilizar em formato digital, alegando que o objectivo primordial é levar a mensagem até aos irmãos angolanos e não por fins lucrativos.

4 – MISTER K E O RAP GOSPEL

De nome completo Joaquim Martins e artisticamente conhecido por Mister K, o artista angolano com grande parte do seu trajecto musical associado ao grupo Kalibrados dicidiu rumar para o velho continente, Europa, onde pretende estanciar e domiciliar-se a fim de dar asas ao seu projecto que consiste em reafirmar-se no mercado musical engrenando ao Rap Gospel. O artista já possui algumas faixas nessa vertente musical, a citar temos a música intitulada “Jesus é o melhor para mim” e também “Hossana” com a participação de Ana Panzo.
“… Angola é minha pátria amada, amo com todas as minhas forças, assim como amo os meus irmãos angolanos, mas existem coisas que somos impedidos de fazer em Angola, então devemos procurar alternativas, é isso que estou a fazer…” Disse Mister K

5 – RAP BATTLE (RRPL)

Como bem sabemos, o género RAP não é apenas feito com vozes por cima de um instrumental, mas também com performances ao vivo produzidas acapella. 

Então, nessa retrospectiva 2019 a RRPL (Reis do Rompimento Primeira Liga), que é a principal liga de batalhas verbais em Angola também merece destaque. Esse ano contou com a sua sexta edição, vulgarmente chamada de T6 e que culminou com a consagração de Mil Gigas como o actual “Rei do rompimento” em Angola, depois de ter derrotado o Terêncio MC na grande final.

 

6 – EVENTOS DO ANO

Foi também com a RRPL que tivemos a oportunidade de vivenciar um dos maiores eventos de RAP em 2019, realizado no dia 8 de Dezembro, que foi o “Duplo Impacto – Angola vs Moçambique” que opôs frente-a-frente os melhores rappers de batalhas da actualidade dos dois países, juntando assim quatro gladiadores em palco, sendo dois para cada lado. Lembrando que foi o quarto evento da especialidade realizado entre angolanos e moçambicanos mas foi o primeiro evento da dimensão contando com a participação de uma artista feminina, Jeo MC de nacionalidade angolana, tendo como o seu oponente o moçambicano de nome La Vida Louca, tendo assim a artista angolana ter levado a melhor, segundo o critério de votação utilizado.

Luanda Hip Hop Fest, foi também sem sombra de dúvidas um dos maiores eventos do ano 2019, desde dj, grafiteiros, artistas, b.boys, proporcionaram momentos inesquecíveis para o público que vibrou e lotou o estádio dos Coqueiros, com um leque de artistas super aclamados no mercado nacional.

7 – UMA MÚSICA RAP A MAIS VOTADA NO TOP DOS MAIS QUERIDOS

O Ano de 2019 foi o “mais marcante” para o Rap Angolano, contando com um factor inédito, a consagração do rapper Yannick Manuel Ngombo, ou simplesmente Yannick Afroman, como o vencedor do Top dos Mais Queridos 2019 com a faixa “Bakongo” extraída do seu último álbum intitulado “Outros Mundos” lançado e comercializado no dia 23 de Dezembro de 2018 na Praça da Independência.

8 – TRX vs YOUNG FAMILY (BEEF)

O Rap acarreta consigo contendas verbais fruto de controvérsias atinentes ou relativo a esse estilo, que vulgarmente chamamos de “Beef”.

É nesta senda que dois dos grupos mais notáveis da nova escola do RAP em Angola, designadamente Young Family e TRX entraram numa “rixa” tudo por conta de um suposto envolvimento por parte de um jovem amigo do grupo TRX com a namorada de um dos integrantes da Young Family, nomeadamente Lil Boy. Bombito, como é vulgarmente apelidado, manteve um caso secreto com a namorada do jovem membro e associado ao grupo Young Family.

Posteriormente a informação tornar-se pública e acarretada de alguns dissabores e rivalidades, os integrantes dos dois grupos decidiram entrar em estúdio a fim de resolverem as suas diferenças por cima dos beats. Dos dois lados várias tracks foram disponibilizadas a título de beef para o grupo oponente, por parte da Young Family ouvimos as tracks “Cagamos, parte 1,2 e 3” e ainda “Sem Potência” e por parte da TRX destacam-se as músicas “SuperPotência2” por Kelson Most Wanted e “Tarde Demais”.

Vale salientar que no decorrer do beef ficou claro que sempre houve uma boa correspondência entre Lil Boy e os membros da TRX, uma das grandes evidências claras é a música “Vou matar o Boy” pertencente a Tio Edson, que por sinal é membro do grupo TRX com o feat de Lil Boy, integrante do grupo Young Family.

Será que os dois grupos manterão essa anuance até ao ano de 2020?? Esperemos para ver!!

9 – ANGOLA HIP HOP AWARDS

Dentre vários aspectos positivos ligados ao ano de 2019 para o Rap Angolano, um aspecto que merece realce como sendo negativo e que constitui um grande revês foi a não realização pelo segundo ano consecutivo do Angola Hip Hop Awards, um evento que visa a premiação e reconhecimento dos fazedores desse estilo musical em Angola durante o ano.

 

Lá se foi o ano 2019. Um ano que foi certamente marcante para o Rap Angolano. Um ano que viu pela primeira vez na sua história um rapper a subir no trono do Top dos Mais queridos em Angola, factor inédito para a música angolana. Um 2019 com novos artistas a se revelarem e firmarem-se no mercado e dando assim legado deixado pelos principiantes da música Rap nacional. Um 2019 em que o Rap de intervenção social se fez sentir para dar luz ao público Angolano  fruto da condição político-social que o país vem atravessando. Um 2019 em que o Portal Rap Kuia teve a par de todas as notícias, eventos, conquistas e celebrações vividos no Rap em Angola como compromisso com os ouvintes amantes de género musical no país e não só…

[nome do seu blog]

Obrigado pelo que fizeste por Angola DESCANSE EM PAZ “ CARBONO CASIMIRO”

O Portal Rap Kuia agradece… “S”

[nome do seu blog] [nome do seu blog]

Comentários

Deixe o teu comentário

Share.

About Author

Bispo Bispaço, é o fundador e único administrador do Portal Rap Kuia.

Leave A Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: